Exclusivo

Europa corre "sério risco de um novo conflito armado"

Europa corre "sério risco de um novo conflito armado"

Moscovo permanece sem retirar as tropas da fronteira com Kiev. NATO teme um conflito que pode pôr a segurança do Velho Continente em causa.

A NATO e a Rússia reuniram-se ontem, em Bruxelas, em mais uma tentativa de encontrar soluções para a tensão na fronteira entre Moscovo e Kiev. Jens Stoltenberg, secretário-geral da organização, admitiu existir um "sério risco de um novo conflito armado na Europa", alertando o Kremlin que poderá ser alvo de consequências severas em caso de ataque.

O representante frisou que a aliança "está de olhos bem abertos", avisando que uma retaliação poderá passar por sanções económicas e políticas, e admitido que apesar das diferenças, há margem para diálogo.
Stoltenberg, porém, reafirmou que ter uma postura aberta não é sinónimo de aceitação das imposições. "Não estamos dispostos a comprometer os princípios da segurança europeia", adiantou o secretário-geral.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG