Tauton

Ex-militar português morreu atropelado à porta de casa nos EUA

Ex-militar português morreu atropelado à porta de casa nos EUA

Um português de 82 anos morreu atropelado à porta de casa, em Tauton, nos EUA, quando atravessava uma passadeira. Polícia procura condutor, que fugiu do local.

Um letreiro, à porta da casa onde vivia José Ferreira, um português emigrado nos EUA, que morreu atropelado quando regressava à moradia, em Tauton, diz muito sobre o choque que o caso provocou naquela comunidade.

"Chegamos a um ponto é que é normal atropelar, matar e seguir viagem. Que Deus tenha piedade de todos nós", lê-se no cartaz colocado na avenida Middleboro, em Tauton, no estado do Massachusetts, perto do local onde José Ferreira foi atropelado, na quarta-feira, dia 6, ao atravessar uma passadeira.

"Já não há humanidade. Atropelar um ser humano deixá-lo a morrer", desabafou uma amiga de José Ferreira, em declarações ao canal de televisão norte-americano CBS. "Era apenas um idoso gentil a regressar a casa", acrescentou.

Segundo a mulher, que não se quis identificar, aquela passadeira na avenida Middleboro é um local perigoso para os peões, onde muitos veículos passam a grande velocidade sem parar. "Podia ter sido qualquer um", acrescentou.

José Ferreira, de 82 anos, tinha seis filhos e 12 netos e era um ex-militar do Exército português, segundo o obituário colocado online pela funerária, anunciando que o funeral será realizado na quinta-feira, dia 14, às 8.30 horas locais, seguido de missa, às 10.

A polícia está a fazer diligências para encontrar o condutor ou condutora que atropelou José Ferreira. Procuram uma carrinha GMC Sierra, de cor azul escura ou preta, modelo de 1999 a 2007, apanhada pelas câmaras de trânsito.