Líbia

Ex-preso de Guantánamo é um dos líderes dos rebeldes da Líbia

Ex-preso de Guantánamo é um dos líderes dos rebeldes da Líbia

Abu Bin Qumu, um líbio que esteve seis anos detido em Guantánamo, é actualmente um dos dirigentes dos rebeldes que lutam contra o regime de Muammar Kadhafi.

Segundo um documento norte-americano de 2005, revelado pelo Wikileaks, Abu Sufian Ibrahim Ahmed Hamuda Bin Qumu é identificado como "provável membro da rede extremista africana" e considerado de "risco médio a alto" de representar uma ameaça para os Estados Unidos, seus interesses e aliados".

O documento, citado pelo jornal Daily Telegraph, indica que Qumu pertenceu ao Grupo de Combate Islâmico Líbio, mas que abandonou essa organização em 1998 para se juntar aos talibãs no Afeganistão.

Qumu esteve preso na Líbia durante 10 anos, pela acusação de "assassínio, assalto armado e tráfico de narcóticos", mas fugiu da prisão em 1993 e foi para o Afeganistão.

Depois de combater contra os russos no Afeganistão, Qumu terá viajado para o Sudão, onde terá trabalhado para uma empresa alegadamente propriedade de Usama bin Laden. Foi capturado no Afeganistão em 2001, pouco tempo depois dos atentados de 11 de Setembro, segundo o jornal.

Depois de seis anos em Guantánamo, o detido foi repatriado para a Líbia em 2007 e, em 2008, libertado da prisão graças a uma amnistia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG