O Jogo ao Vivo

Índia

Exército indiano diz ter encontrado pegadas do Homem das Neves

Exército indiano diz ter encontrado pegadas do Homem das Neves

O exército indiano garante ter encontrado pegadas na neve que pertencem ao Yeti, o mítico Abominável Homem das Neves, na cordilheira dos Himalaias.

Considerado pela comunidade cientifica como um mito, a lenda diz que o Abominável Homem das Neves vive no alto das montanhas cobertas de neve, nos Himalaias. Num tweet acompanhado com fotografias, o exército indiano mostra as pegadas da alegada criatura, que medem "81 por 38 centímetros" e foram descobertas junto à base de Makalu, no dia 9 de abril.

"Pela primeira vez, a Equipa de Expedição e Montanhismo do #IndianArmy, viu misteriosas pegadas da mítica besta 'Yeti'", referem no tweet.

Nas fotografias, veem-se fileiras das alegadas pegadas na neve, que fontes militares afirmaram ter passado "a especialistas na matéria", segundo o jornal "Times of India".

O exército teve que justificar a publicação depois de receber muitos comentários jocosos e incrédulos nas redes sociais: "Pensámos que era prudente vir a público [com as fotografias] para excitar os ânimos científicos e reacender o interesse" nos relatos recorrentes da existência de um grande animal esquivo nos Himalaias, comuns na Índia, Nepal e Butão.

Localizado na fronteira entre o Nepal e a China, o Monte Makalu é uma das montanhas mais altas do mundo e fica perto do vale de Makalu-Barun, uma região remota onde já vários visitantes foram atrás da lenda.

Desde 1920 que vários alpinistas procuram a "famosa" criatura. Em 2018, alpinistas japoneses que voltavam de uma montanha no oeste de Nepal referiram à agência Reuters que viram pegadas, que pensaram pertencer ao Yeti. Apesar de levarem telescópios, câmaras fotográficas e de vídeo, não registaram nenhuma imagem.

Até agora, os cientistas encontraram poucas evidências da existência do Abominável Homem das Neves. Em 2017, um grupo de investigadores internacionais estudou várias amostras do suposto Yeti, recolhidas perto da região dos Himalaias, mas concluíram que pertenciam a ursos.