Tunísia

Explosão em autocarro na Tunísia fez pelo menos 14 mortos

Explosão em autocarro na Tunísia fez pelo menos 14 mortos

Pelo menos 14 pessoas morreram numa explosão que atingiu um autocarro da guarda presidencial no centro da capital da Tunísia.

Além dos 14 mortos, pelo menos 11 pessoas ficaram feridas, acrescentou o porta-voz da presidência, Moez Sinaoui, citado pela agência France Presse.

Segundo testemunhas citadas pela agência EFE, a explosão foi provocada por um bombista suicida que se fez explodir quando o autocarro passava em frente da sede do antigo partido de Ben Ali, o ditador deposto em 2011.

A explosão ocorreu numa das principais avenidas de Tunes à hora de ponta.

O Ministério do Interior e a Presidência indicaram tratar-se de um atentado.

A Tunísia foi alvo este ano de dois ataques terroristas, um em março no Museu do Bardo, em Tunes, que fez 22 mortos, e outro em julho na estância turística de Port el-Kantaoui, perto de Sousse, que matou 38 turistas estrangeiros.

Ambos os ataques foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico.