Mundo

Facebook retirou imagens de bebé que ia morrer

Facebook retirou imagens de bebé que ia morrer

O Facebook retirou as fotos publicadas pelos pais de um bebé, nascido para viver apenas umas horas. As imagens foram partilhadas para que familiares e amigos pudessem conhecer o pequeno Grayson, explicam os pais. O Facebook já pediu desculpa pelo erro.

Heather e Patrick Walker sabiam que Grayson apenas viveria umas horas. O terceiro filho daquele casal de Memphis, nos EUA, nasceu com uma malformação congénita, que fez com viesse ao Mundo sem algumas partes do cérebro e do crânio.

Os médicos não lhes deram esperança e avisaram-nos de que o bebé não tinha qualquer hipótese de sobrevivência.

PUB

Conscientes de que apenas poderiam ter o recém-nascido no colo por umas horas, os pais contrataram um fotógrafo profissional para captar uma série de imagens de Grayson. Na maioria das fotos, escreve a Imprensa norte-americana, o bebé foi fotografado com um gorro, para que não se visse a malformação e para não ferir a suscetibilidade dos mais sensíveis.

O Facebook considerou as imagens inapropriadas e eliminou-as. A decisão indignou o Heather e Patrick e os familiares, que exigiram explicações da empresa de Mark Zuckerberg.

Após a polémica, o Facebook devolveu as fotos ao perfil do casal e emitiu um comunicado. "Depois de uma investigação, concluímos que as fotos não violam as nossas diretrizes e foram eliminadas por erro. O Facebook é um local onde são partilhadas mais de 300 milhões de fotos por dia", lê-se no comunicado da empresa.

"A nossa equipa analisa milhões de fotos com conteúdo sensível de forma a garantir que o Facebook é um local seguro para todas as idades. (...) Ocasionalmente, cometemos algum erro e eliminamos algo que não devíamos. Expressamos as nossas mais profundas condolências à família e sinceramente lamentamos os inconvenientes causados".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG