Sentença

Fake News: Tribunal lituano dá razão a Huawei contra jornal

Fake News: Tribunal lituano dá razão a Huawei contra jornal

O Tribunal Distrital de Vilnius, Lituânia, deu razão à Huawei num processo contra o jornal lituano Lrytas devido a um artigo que continha declarações falsas sobre a empresa, divulgou a tecnológica chinesa.

O tribunal ordenou que o jornal publicasse uma comunicação a esclarecer quais eram as declarações falsas que estavam no seu site no prazo de duas semanas após a data efetiva da sentença, bem como a pagar alguns dos custos de litigação da Huawei.

"A Huawei congratula-se com a decisão", afirmou a tecnológica.

Em causa estava o artigo "O gigante chinês também prospera na Lituânia", publicado em 14 de dezembro de 2018.

O artigo referia que desde 2012 vários tipos de dados na sede da União Africana (União Africana) tinham sido transmitidos para os servidores na China durante a noite e que este processo durou cerca de cinco anos, deixando implícito que os equipamentos da Huawei tinham estado envolvidos.

A tecnológica refutou qualquer tipo de envolvimento e considerou que as alegações "prejudicavam seriamente a reputação da Huawei".

De acordo com a tecnológica, "a solução fornecida à UA foi controlada, gerida e operada pela própria equipa de tecnologias de informação" da entidade, pelo que a "Huawei não tem qualquer acesso aos dados", bem como também "não transferiu" informação para lado algum.

Em março de 2019, a Huawei processou o jornal "Lrytas UAB", pedindo ao tribunal "que declarasse o artigo falso e obrigasse o título" a "reconhecer as declarações como falsas", refere a Huawei.

O tribunal deu razão à Huawei, "afirmando no seu veredicto que o artigo enganou os leitores e prejudicou seriamente a reputação do negócio da Huawei".

Em 26 de setembro, o "Lrytas" publicou uma declaração na sua página de Internet, "admitindo que o artigo em questão tinha prejudicado" a reputação do negócio da Huawei, adianta a tecnológica.

Outras Notícias