Londres

Falha no sistema causa "caos" no aeroporto de Heathrow

Falha no sistema causa "caos" no aeroporto de Heathrow

Uma possível falha no sistema de informação do aeroporto de Heathrow, em Londres, está a causar atrasos em vários voos.

Em causa parece estar uma falha que está a afetar predominantemente o Terminal 5 do aeroporto e que está a provocar atrasos significativos nos voos, de acordo com o jornal britânico "The Independent".

Uma das companhias aéreas afetadas é a British Airways. "Estamos a investigar e a trabalhar para resolver um problema técnico e pedimos desculpas pelo inconveniente. Forneceremos mais atualizações o mais depressa possível", disse um porta-voz da empresa, negando ainda que os sistemas estejam em baixo globalmente.

PUB

Além da British Airways, há relatos que a Iberia e a Qatar Airways também estão a ser afetadas pela falha.

Viajantes queixam-se de "caos" e falta de comunicação

Numerosos viajantes que aguardam pelos seus voos já escreveram sobre a situação nas redes sociais. "Estou preso em Heathrow há duas horas e meia sem poder fazer check-in com @British_Airways devido a uma "falha global do sistema de tecnologia de informação... Ninguém parece ter respostas ou saber o que está a acontecer", escreveu. "Todos os acessos no Terminal 5 do Aeroporto de Heathrow está atualmente proibido, telefones fixos também estão desligados... Ninguém vai a lado nenhum", escreveu um outro utilizador no Twitter.

Outros passageiros alegaram que ninguém está autorizado a passar pela segurança ou fazer o check-in. "Estive à espera para embarcar desde as 11.45 horas - falha nos sistemas de embarque do aeroporto - quase nenhum anúncio", escreveu outro passageiro.

Há também quem se queixe de "caos" no aeroporto. "Precisam de manter os vossos passageiros informados!", acrescentando: "Nada além de caos e deceção".

Esta é a terceira vez em dois meses que a British Airways regista atrasos e cancelamentos generalizados de voos devido a uma falha no sistema de informação. A companhia sofreu uma grande interrupção em 25 de fevereiro, causando a acumulação de bagagem e deixando passageiros presos em aviões após o desembarque em Heathrow. Já o site e a aplicação da empresa ficaram inacessíveis durante horas na noite de sexta-feira, impedindo os clientes de fazer check-in online ou reservar voos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG