Mundo

"Falso" intérprete do funeral de Mandela acusado de homicídio, violação e assaltos

"Falso" intérprete do funeral de Mandela acusado de homicídio, violação e assaltos

Thamsanqa Jantjie, o "falso" intérprete de língua gestual que esteve na cerimónia de homenagem a Nelson Mandela, em Joanesburgo, já tinha sido acusado de homicídio e crimes de violação, roubo, assalto a domicílios e sequestro.

Thamsanqa Jantjie, que está a receber tratamento para a esquizofrenia, já tinha sido acusado, anteriormente, dos crimes de violação, em 1994, roubos e assaltos a domicílios, em 1995 e 1997, e sequestro, em 2003, ano em que também foi denunciado por homicídio. Jantjie negou-se a comentar os crimes cometidos, enquanto a Procuradoria Nacional diz que não pode confirmar ou negar a existência dessas acusações, indica a televisão sul-africana.

Jantjie, que a Federação dos Surdos da África do Sul disse ser "uma fraude", alegou ter sofrido um ataque esquizofrénico, que o distraiu durante as traduções dos discursos dos chefes de Estado na homenagem a Mandela, em Joanesburgo. Muitas das acusações que enfrenta foram retiradas devido aos seus problemas mentais, que o impediam de ser julgado. Jantjie foi absolvido da acusação de violação, mas foi declarado culpado pelos roubos, sendo condenado a três anos de prisão, embora não se saiba se cumpriu a sentença.

O ministro de Arte e Cultura sul-africano, Paul Mashatile, informou esta sexta-feira que o governo planeia regular a profissão de intérprete com uma nova lei que será aprovada em 2014. "Pedimos desculpas aos surdos e a todos os sul-africanos por qualquer ofensa que tenham sofrido", disse num comunicado. "Esperamos começar a regular a profissão no início de 2014, através da Lei do Conselho de Intérpretes da África do Sul, para que o incidente não volte a acontecer", acrescentou.

A cerimónia de despedida de Mandela, que morreu na semana passada aos 95 anos, foi transmitida para milhões de telespetadores em todo o mundo. Enquanto os líderes mundiais discursavam, Jantjie "traduzia" as suas palavras para língua gestual.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG