Covid-19

Fim do confinamento em França em duas velocidades a partir de 11 de maio

Fim do confinamento em França em duas velocidades a partir de 11 de maio

O primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, anunciou esta quinta-feira que o confinamento em França vai mesmo chegar ao fim no dia 11 de maio, mas com mais restrições em quatro regiões incluindo a região parisiense.

"Na maior parte do país, conseguimos travar a vaga epidémica. Temos margem de manobra nos hospitais e estamos prontos para os testes. Noutras, o vírus ainda circula ativamente", referiu Édouard Philippe.

Assim, as quatro regiões do nordeste de França, Ile-de-France (região parisiense), Hauts de France, Bourgogne-Franche-Comté e Grand-Est, foram classificadas na cor vermelha, enquanto o resto do país foi classificado a verde.

Duas zonas foram assinaladas pelas autoridades francesas como especialmente a risco: a região parisiense, devido à sua densidade populacional e saturação dos hospitais, e Maiote, uma das regiões ultramarinas de França onde os casos continuam a aumentar. O confinamento vai continuar na Maiote até decisão em contrário.

Exceto Maiote, vai voltar a ser possível circular sem apresentar justificação desde que as deslocações sejam de menos de 100 quilómetros.

Acima daquela distância, será necessário apresentar uma justificação e os motivos aceites são profissionais ou assistência à família.

As fronteiras continuam fechadas com os outros países europeus pelo menos até 15 de junho e vão prolongar-se com pessoas vindas de outros países, indicou o ministro do Interior, Christophe Castaner.

PUB

A livre circulação vai ser mantida para os trabalhadores agrícolas vindos dos vários países europeus.

O desrespeito das medidas impostas tanto nas regiões verdes como vermelhas vai ser vigiado por 20 mil polícias que vão continuar a aplicar multas de 135 euros para quem as infringir.

Os transportes públicos vão ser reforçados, passando a oferecer em média 50% da oferta normal, com obrigação de máscara para todos os passageiros com mais de 11 anos.

Em Paris, os transportes nas horas de ponta vão estar reservados a quem apresentar uma justificação profissional para se deslocar.

A partir do dia 11 de maio, todos os comércios vão voltar a estar abertos, exceto locais de convívio como bares, cafés e restaurantes. Nas regiões verdes, estes estabelecimentos podem vir a ser reabertos já a partir do final de maio.

O ministro da Economia, Bruno Le Maire, que interveio juntamente com Philippe, anunciou que os encargos sociais das empresas vão ser suprimidos nos meses de março, abril e maio.

O IVA das máscaras vai passar a ser de 5,5%, anunciou ainda o ministro.

Esta segunda-feira vai assinalar também o regresso à escola para 130 mil professores com 80 a 86% das escolas a abrirem portas.

Quanto aos alunos, o ministro da Educação, Jean-Michel Blanquer disse que vão regressar à escola um milhão de crianças de forma progressiva. Na região de Île-de-France, o ensino básico vai continuar fechado e os liceus estão encerrados em todo o país.

Como já tinha sido anunciado anteriormente, estão proibidas aglomerações de mais de 10 pessoas na rua ou em casa e eventos com mais de 5.000 pessoas só a partir de setembro.

A reabertura das praias ou lagos vai ser decidida caso a caso pelas autoridades locais de cada região.

Os cultos religiosos poderão voltar a acontecer no fim do mês de maio, dependendo da evolução da pandemia.

O Governo francês anunciou ainda que é possível começar "a testar maciçamente" a covid-19 a partir de 11 de maio.

Caso o teste seja positivo, após o fim do confinamento, a pessoa será aconselhada a ficar em casa ou pode fazer um período de quarentena num hotel para não contaminar a família e as autoridades vão contactar todos os indivíduos com quem o doente esteve em contacto.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 263 mil mortos e infetou cerca de 3,7 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de um 1,1 milhões de doentes foram considerados curados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG