Mundo

FMI sugere aos EUA 35% de aumento de impostos

FMI sugere aos EUA 35% de aumento de impostos

O Fundo Monetário Internacional (FMI) recomendou hoje aos Estados Unidos o aumento de impostos em 35 por cento e um corte da mesma dimensão em programas sociais para evitar uma crise orçamental, noticia a EFE.

O FMI, no relatório Uma Análise dos Desequilíbrios Orçamentais e Geracionais dos EUA assinala que um dos grandes problemas reside nos sistemas públicos de cobertura médica Medicare, para os idosos, e Medicaid, para pessoas de baixos recursos.

O estudo, feito por Nicoletta Batini, Giovanni Callegari e Julia Guerreiro, assinala que se não reduzirem a despesa pública, os EUA terão de aumentar os impostos em 88 por cento para financiar os gastos.

O documento foi divulgado em plena discussão - acesa - entre o governo de Barack Obama e os seus rivais republicanos sobre os impostos e a despesa pública.