Submarino Nuclear

Fogo em submarino nuclear fez nove feridos

Fogo em submarino nuclear fez nove feridos

O ministro para Situações de Emergência da Rússia, Serguei Choigu, anunciou que o incêndio que deflagrou, na quinta-feira, no submarino nuclear Ekaterimburg, está praticamente apagado e que o combate às chamas provocou nove feridos.

"O incêndio está praticamente liquidado. Durante a próxima hora, o submarino será entregue aos colegas do Ministério da Defesa", declarou Serguei Choigu, citado pelas agências russas.

O ministro para Situações de Emergência da Rússia acrescentou que os bombeiros continuam a lançar água para cima do submarino para arrefecer o casco.

Durante o combate às chamas ficaram feridas sem gravidade nove pessoas, sete das quais membros da tripulação do Ekaterimburg e dois bombeiros.

As autoridades russas sublinham que o incêndio não ameaçou a segurança dos torpedos que equipam o submarino, nem os reactores nucleares que o fazem mover.

Dmitri Rogozin, vice-primeiro-ministro que controla o complexo militar-industrial, disse que as obras de recuperação do submarino irão demorar "alguns meses", mas acrescentou que ele voltará às fileiras da Armada do Norte da Rússia.

O casco exterior do submarino nuclear russo em manutenção em Murmansk, noroeste da Rússia, incendiou-se, na quinta-feira, em circunstâncias ainda por esclarecer.

"Os andaimes em madeira que rodeavam o submarino, que se encontrava em doca seca para trabalhos de manutenção, incendiaram-se e o fogo alastrou ao casco do submarino. Não há qualquer perigo para os meios técnicos a bordo", anunciou um porta-voz da marinha russa, Vadim Serga, citado pela agência Interfax.