Mundo

Forças de segurança israelitas detiveram um repórter e disparam contra jornalistas

Forças de segurança israelitas detiveram um repórter e disparam contra jornalistas

Forças de segurança israelitas detiveram, esta sexta-feira, um repórter da agência de notícias norte-americana AP e disparam contra um veículo de jornalistas, durante uma manifestação em Hebron, na Palestina, denunciou a Associação da Imprensa Estrangeira em Israel.

Em comunicado, a Associação da Imprensa Estrangeira em Israel (FPA) explica que soldados israelitas disparam balas de borracha e lançaram granadas de som contra de pessoas que se juntaram depois da oração de sexta-feira, para protestar, e se aperceberam da presença de jornalistas.

"Como em ocasiões anteriores, as forças lançaram granadas de som contra os jornalistas, que se encontravam afastados dos manifestantes, para tentar dispersá-los", afirma o comunicado da FPA, citado pela Efe.

"Um operador de câmara da AP foi detido, um fotógrafo da agência francesa AFP foi impedido pela força de realizar o seu trabalho e um bala de borracha foi contra um veículo blindado da agência Reuters, apesar de estar claramente identificado como imprensa", lê-se no mesmo texto.

A FPA recorda que não é a primeira vez que as tropas israelitas apontam para jornalistas e reiterou o seu protesto contra esta atitude dos guardas de fronteira e unidades anti distúrbio israelitas com os profissionais da informação.

"As autoridades prometeram em numerosas ocasiões investigar os incidentes, mas de alguma maneira os resultados dessas investigações perderam-se no limbo da história", sublinha a organização.

Outras Notícias