Comunicações

Fosso digital entre homens e mulheres mais acentuado nos últimos 10 anos

Fosso digital entre homens e mulheres mais acentuado nos últimos 10 anos

A percentagem de mulheres com acesso à internet é de 48%, enquanto entre os homens é de 58%, indica um estudo da União Internacional de Telecomunicações, que alerta para o aumento do fosso digital entre géneros observado nesta década.

De acordo com a UIT -- uma agência da ONU -- o acentuar do fosso digital entre homens e mulheres nestes últimos anos foi sobretudo observado nos países em desenvolvimento, onde os homens foram mais beneficiados com a implantação de rede.

Os cálculos da UIT apontam para que fosso digital entre os dois géneros ronde atualmente os 17% quando em 2013 era de 11% - sendo este o resultado obtido através da divisão da diferença de percentagens entre sexos pela percentagem de homens.

"O número de homens que acedem à Internet é mais elevado especialmente em países com rendimentos mais baixos, onde muitas mulheres vivem em zonas rurais e têm menos meios de acesso a educação", referiu a responsável pelo departamento estatístico da UIT, Susan Teltscher, durante a apresentação do estudo.

Uma análise regional mostra que a maior diferença de percentagem do indicador é nos países árabes, onde 58% dos homens acedem à Internet, contra 44% das mulheres, seguida da ​​​​​​​Ásia-Pacifico (com 54% dos homens e 41% das mulheres) e África (33% de homens e 22% de mulheres).

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG