Madagáscar

França abre inquérito preliminar às mortes em Madagáscar

França abre inquérito preliminar às mortes em Madagáscar

A justiça francesa abriu um inquérito preliminar ao assassínio que se seguiu ao linchamento de um francês, um franco-italiano e um malgaxe, em Madagáscar, disse, este domingo, uma fonte judicial.

Na quinta-feira, na ilha turística de Nosy Be, uma multidão de populares torturou e queimou um francês e um franco-italiano, acusando-os da morte de um rapaz de oito anos, uma situação que acabou por gerar uma terceira vítima, um cidadão local e tio da criança.

Está também em curso um inquérito em Madagáscar, onde a polícia já deteve 26 pessoas desde quinta-feira, sete das quais esta manhã.

Os dois europeus foram acusados por uma multidão do rapto e da morte de uma criança, cujo corpo foi encontrado na praia de Ambatoloaka, uma semana depois de ter desaparecido.

França e Itália já confirmaram as mortes e pediram aos seus cidadãos em Nosy Be para ficarem atentos e permanecerem em casa durante a noite.

Nosy Be é a principal atração turística de Madagáscar, mas é também conhecida pelo turismo sexual.