Mundo

França alerta para dispersão de jiadistas da Líbia

França alerta para dispersão de jiadistas da Líbia

O ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian, alertou, esta segunda-feira, para o risco que representa a dispersão por países vizinhos dos jiadistas que continuam nos últimos bastiões do grupo extremista Estado Islâmico na Líbia.

"Indiretamente, isso vai trazer novos riscos para a Tunísia e o Egito", disse Le Drian num discurso proferido na Universidade de Verão da Defesa, em Palaisseau, arredores de Paris.

O governante lamentou que "o conjunto dos Estados vizinhos da Líbia" não se tenha reunido - "talvez razões políticas o impeçam", observou - para analisar a questão da dispersão desses jiadistas assim que forem desalojados de algumas das cidades líbias que ainda controlam.

Na sua opinião, é preciso "começar a abordar seriamente a questão da dispersão dos terroristas" uma vez que as forças que os combatem tomem as cidades líbias de Sirtes e Bengasi.

Em qualquer caso, Le Drian insistiu em que a situação na Líbia não se resolverá se os próprios líbios não garantirem "a sua própria coesão política e a sua própria coesão militar para evitar que milícias que atuam juntas num determinado momento, noutro momento se confrontem com outras".

As palavras do ministro francês ganham relevância num momento em que o Governo de unidade nacional da Líbia, apoiado pela aviação militar norte-americana, lançou uma ofensiva para tomar o controlo do último distrito de Sirtes que estava ainda nas mãos do EI.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG