Mundo

França e Reino Unido não reconhecem Jerusalém como capital de Israel

França e Reino Unido não reconhecem Jerusalém como capital de Israel

França e o Reino Unido reafirmaram segunda-feira, tal como a União Europeia (UE), a recusa em reconhecer Jerusalém como capital de Israel, manifestando-se contra a decisão nesse sentido tomada pelos Estados Unidos.

"Não estamos de acordo com o anúncio de que Jerusalém é a capital. Deveria ter havido uma decisão final de Estado, em particular porque Jerusalém está dividida em Este e Oeste e Jerusalém Este não é, basicamente, parte de Israel", disse o secretário de Estado britânico para a Europa e Américas, Alan Duncan.

Duncan insistiu que os "28" transmitiram esta mesma mensagem "muita clara" ao primeiro-ministro israelita, Benjamim Netanyahu, que foi convidado a participar num pequeno-almoço informal à margem do Conselho Europeu, no que constitui a primeira visita, em 22 anos, de um chefe de Governo de Israel às instituições da UE em Bruxelas.

Por seu lado, o ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Jean-Yves Le Drian, indicou que a França está "em desacordo" com a decisão da administração norte-americana, liderada por Donald Trump, recordando que essa é também a posição da UE.

A União Europeia, salientou Le Drian, deseja que a solução para a crise no Médio Oriente seja obtida através de negociações entre palestinianos e israelitas, tendo como pano de fundo a criação de dois Estados, com cada um a garantir a sua própria segurança, com fronteiras reconhecidas mutuamente e tendo Jerusalém como capital dos dois países.

Sobre os próximos passos para se caminhar nessa direção, o chefe da diplomacia francesa disse que é aguardada "já há vários meses" uma iniciativa norte-americana e que, caso Washington não a apresente, será a UE a tomá-la.

A UE defende que se deve encontrar uma solução negociada para a crise no Médio Oriente com a convivência dos dois Estados, israelita e palestiniano, e que Jerusalém deve ser a capital de ambos, visando satisfazer as aspirações das duas partes.

PUB

No entanto, na semana passada, os Estados Unidos tornaram-se o único país a reconhecer Jerusalém como capital de Israel, anunciando que vai transferir a embaixada norte-americana de Telavive para a Cidade Santa.

Nenhum Estado tem atualmente a embaixada em Jerusalém.

Desde que Israel anexou a parte oriental de Jerusalém que os palestinianos reivindicam a cidade como capital da Palestina, ao mesmo tempo que as Nações Unidas apelaram à comunidade internacional para retirar as respetivas delegações da cidade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG