Alemanha

G7 anuncia "clube do clima" para combater aquecimento global

G7 anuncia "clube do clima" para combater aquecimento global

Os líderes do G7 concordaram na criação de um "clube do clima" destinado a reforçar e ampliar a cooperação na luta contra o aquecimento global, indicou uma declaração comum hoje divulgada após a conclusão da sua cimeira na Alemanha.

O designado "clube do clima" será um "fórum intergovernamental de grande ambição", aberto a todos os países, referem os dirigentes dos sete países mais industrializados (G7).

"Convidamos os nossos parceiros, em particular os principais emissores, os membros do G20 [20 países com as maiores economias] e de outras economias em desenvolvimento e emergentes, a intensificarem as discussões e as consultas connosco", prossegue a declaração.

PUB

Esta instância, proposta pela Alemanha que este ano detém a presidência anual rotativa do G7, destina-se designadamente a reunir os países que aceitem as regras comuns para evitar desvantagens concorrenciais.

Os países envolvidos deverão fixar em conjunto objetivos ambiciosos e excluírem mutuamente as tarifas comerciais relacionadas com o clima e às quais ficarão sujeitos os não-membros.

Entre outras medidas, esta disposição pretende harmonizar as normas de tarifação do carbono ou as regulamentações uniformes relacionadas com o hidrogénio verde.

De momento, nem o Japão nem os Estados Unidos parecem interessados em introduzir um preço nacional do carbono, mas os defensores do ambiente aguardam que surja uma nova dinâmica desta iniciativa.

Os membros do clube "partilharão as suas melhores práticas" na luta para reduzir as emissões de dióxido de carbono (CO2) "em particular através de uma tarifação explícita do carbono e das intensidades em carbono", explica a declaração.

"Existem diversos pontos de vista sobre as medidas como a tarifação [do carbono]", reconheceu o chanceler alemão, Olaf Scholz, em conferência de imprensa, desejando ainda que o clube "não se limite ao G7 [Alemanha, Estados Unidos, Reino Unido, Japão, França, Canadá e Itália] mas inclua muitos outros países".

A cimeira dos líderes do G7 decorreu entre domingo e hoje em Elmau, no sul da Alemanha.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG