Galeria

Mundo dá as boas-vindas a 2022 com a covid à espreita

JN

Acapulco, Mexico|

 foto EPA/David Guzman

Zurique, Suiça|

 foto EPA/MICHAEL BUHOLZER

Sydney, Austrália|

 foto DAVID GRAY / AFP

Sydney, Austrália|

 foto DAVID GRAY / AFP

Sri Lanka|

 foto CHAMILA KARUNARATHNE/EPA

Sri Lanka|

 foto CHAMILA KARUNARATHNE/EPA

Sri Lanka|

 foto CHAMILA KARUNARATHNE/EPA

Sri Lanka|

 foto CHAMILA KARUNARATHNE/EPA

Sri Lanka|

 foto CHAMILA KARUNARATHNE/EPA

Sri Lanka|

 foto CHAMILA KARUNARATHNE/EPA

Amesterdão, Países Baixos|

 foto REMKO DE WAAL/EPA

Amesterdão, Países Baixos|

 foto REMKO DE WAAL/EPA

Amesterdão, Países Baixos|

 foto REMKO DE WAAL/EPA

Amesterdão, Países Baixos|

 foto REMKO DE WAAL/EPA

Amesterdão, Países Baixos|

 foto REMKO DE WAAL/EPA

Amesterdão, Países Baixos|

 foto REMKO DE WAAL/EPA

Amesterdão, Países Baixos|

 foto REMKO DE WAAL/EPA

Amesterdão, Países Baixos|

 foto REMKO DE WAAL/EPA

Amesterdão, Países Baixos|

 foto REMKO DE WAAL/EPA

Amesterdão, Países Baixos|

 foto REMKO DE WAAL/EPA

Varsóvia, Polónia|

 foto Leszek Szymanski/EPA

Varsóvia, Polónia|

 foto Leszek Szymanski/EPA

Varsóvia, Polónia|

 foto Leszek Szymanski/EPA

Varsóvia, Polónia|

 foto Leszek Szymanski/EPA

Varsóvia, Polónia|

 foto Leszek Szymanski/EPA

Valência, Espanha|

 foto EPA/Juan Carlos Cárdenas

Valência, Espanha|

 foto EPA/Juan Carlos Cárdenas

Roma, Itália|

 foto EPA/MASSIMO PERCOSSI

Pelo segundo ano consecutivo, a pandemia está ativa, mas não impede alguns festejos pelo planeta fora.

Apesar da pandemia dificultar os festejos da passagem de ano, 2022 foi recebido em festa em vários pontos do globo.

Se na Europa as grandes cidades optaram por cancelar os festejos, devido à disseminação da variante ómicron, há outros países do Mundo que deram destaque ao início do novo ano, mas de uma forma mais tímida do que é habitual.

Os primeiros países a entrar no novo ano foram o Kiritimati, no arquipélago de Kiribati, e o estado de Samoa, na Polinésia Francesa, altura em que em Portugal continental ainda faltavam 12 horas para as badaladas.

Seguiu-se a Nova Zelândia. O país entrou no novo ano cumprindo algumas tradições, e apesar do tradicional fogo de artifício ter sido cancelado, a cidade de Auckland foi palco de um espetáculo de luzes.

Embora as infeções de covid-19 continuem a evoluir, a Austrália também deu as boas-vindas ao novo ano com uma sessão de fogo de artifício junto à Ópera de Sydney. O Governo referiu que a população tinha razões para festejar, embora o ano tenha sido negativo, escreve o "The Guardian".

No Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, milhares de pessoas juntaram-se desde cedo perto do Burj Khalifa, enquanto aguardavam pelos fogos da meia-noite.

Já em Jacarta, na Indonésia, o Executivo antecipou os ajuntamentos na capital e aplicou restrições. Ainda assim, a população saiu às ruas para comemorar a passagem de ano, mas as imagens mostram que todas as normas sanitárias foram cumpridas.

O mesmo aconteceu em Singapura, onde várias pessoas se juntaram para assistir a um espetáculo de projeções na fachada de um hotel perto de Marina Bay.

O último local do Mundo a receber 2022 foi o Hawai.

Relacionadas