22.03.2019

Fotogaleria

Filas de Boeing 737 Max em terra esperam para voar

Filas de Boeing 737 Max em terra esperam para voar

Dezenas de Boeing 737 Max estão parados nas pistas da Boeing, no estado de Washington, depois de as operações com estes aviões terem sido suspensas, na sequência de dois acidentes aéreos mortais.

Quase 60 países interditaram o espaço aéreo ou suspenderam temporariamente a utilização destas aeronaves e, esta sexta-feira, a companhia aérea indonésia Garuda anunciou o cancelamento de uma encomenda de 49 aviões Boeing 737 MAX, em consequência dos recentes acidentes.

Um Boeing 737 Max 8 da Ethiopian Airlines despenhou-se pouco tempo após levantar voo, este mês, provocando a morte das 158 pessoas a bordo. As causas deste acidente e de um semelhante, ocorrido no dia 29 de outubro, onde 189 perderam a vida na queda de um aparelho da companhia indonésia Lion Air, ainda são desconhecidas.

A empresa anunciou estar prestes a finalizar uma correção ao sistema de assistência ao voo conhecido pelo acrónimo de MCAS, destinado a impedir o avião de entrar em perda de sustentação, depois de a agência reguladora do transporte aéreo norte-americana ter dado ao fabricante até abril para proceder às melhorias.

A Boeing acumulou, na semana passada, uma perda de mais de 27 mil milhões de dólares (23,8 mil milhões de euros) no valor das ações.