EUA

Mais de um milhão de pessoas já fugiu do "colossal" furacão Florence

 foto EPA

 foto EPA

 foto EPA

 foto REUTERS

 foto REUTERS

 foto REUTERS

 foto REUTERS

 foto REUTERS

 foto REUTERS

 foto REUTERS

 foto REUTERS

 foto REUTERS

 foto REUTERS

A costa leste do EUA prepara-se para a chegada, nos próximos dias, do Florence, que já obrigou à retirada de mais de um milhão de pessoas de casa, e que pode ser um dos furacões mais destruidores das últimas décadas na costa atlântica dos Estados Unidos.

O furacão deve passar hoje e quarta-feira entre as Bahamas e as Bermudas e chegar na quinta-feira à costa norte-americana.

O tamanho do Florence "é colossal", afirmou o diretor do centro nacional de furacões norte-americano (NHC), Ken Graham. Os estados da Virgínia, Carolina do Norte e Carolina do Sul são os mais ameaçados pelo Florence, que se mantém na categoria 4 na escala de Saffir-Simpson, composta por cinco níveis, com ventos até 220 Km/h. A capital, Washington DC, também está em alerta.

O estado de emergência foi declarado nestes três estados, medida que permite desbloquear fundos federais.

No Atlântico formaram-se já também o furacão Helene, de categoria 2 e ventos até 175 Km/h, e a tempestade tropical Isaac, com ventos de 110 Km/h.

Relacionadas