06.12.2018

China

Aqui não há bandarilhas nem cavalos. Os touros são enfrentados com Kung fu

Aqui não há bandarilhas nem cavalos. Os touros são enfrentados com Kung fu

É uma das mais estranhas variantes da tourada. Na China, jovens enfrentam touros, com o peso cinco vezes superior ao deles, sem bandarilhas ou o apoio de cavalos. É com técnicas de artes marciais, principalmente o Kung fu.

Em Pequim, Ren Ruzhi é professor de Kung fu e entra com regularidade no ringue para desafiar animais que pesam quase 400 quilos. Apesar dos perigos, diz que nunca teve qualquer tipo de ferimento, mas reconhece os riscos. "É um verdadeiro desafio que coloca a força de um humano contra um touro. Há muitas habilidades envolvidas e isso, sim, pode ser perigoso.

Normalmente, o lutador aproxima-se da cabeça do touro, agarra-o pelos cornos. O objetivo é que ele caia.

Tal como acontece com os espetáculos tauromáquicos tradicionais, as associações que defendem os animais estão contra a atividade. "Na tourada chinesa, não podemos negar que os touros também sentem dor", disse, à Reuters, Layli Li, porta-voz da PETA. "Enquanto existir, significa que há sofrimento", explica.

ver mais vídeos