19.01.2017

Egito

Bailarinas invadem as ruas do Cairo contra o assédio sexual

Bailarinas invadem as ruas do Cairo contra o assédio sexual

Bailarinas estão a invadir as ruas do Cairo com saltos e piruetas, como um protesto contra o assédio sexual no Egito.

O fotógrafo Mohamed Taher criou o projeto "Ballerinas of Cairo" ("Bailarinas do Cairo"), com objetivo de, através da imagem, lutar contra a opressão e reconquistar o direito de as mulheres andarem livremente pelas ruas da cidade do Cairo, no Egito.

As imagens captaram a cultura vibrante de uma cidade em movimento e tornaram-se um sucesso no mundo, porque representam mulheres que enfrentam, diariamente, inúmeros obstáculos.

O assédio sexual faz parte da realidade do Egito. As Nações Unidas publicaram, em 2013, um relatório no qual concluíram que 99,3% das mulher egípcias são vítimas de assédio na rua.

A violência está enraizada numa perspetiva conservadora que incentiva as mulheres a ficarem em casa. Contudo, o projeto de Taher oferece às bailarinas egípcias a oportunidade de se libertarem através da dança e de recuperarem as suas ruas.