13.03.2020

Imagens

O dia-a-dia de uma Roma deserta

O dia-a-dia de uma Roma deserta

Depois de o Governo italiano ter decretado, na passada segunda-feira, a quarentena coletiva do país, as ruas da capital, com cerca de três milhões de habitantes, ficaram desertas.

À exceção de farmácias e estabelecimentos que vendem produtos alimentares, jornais e bancos, todos os negócios e instituições foram encerrados para evitar a propagação do vírus, que até esta sexta-feira já matou 1266 pessoas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG