O Jogo ao Vivo

22.10.2019

Protesto

O dia e a noite de uma Barcelona que não dá tréguas

O dia e a noite de uma Barcelona que não dá tréguas

O dia e a noite podem mostrar uma cidade completamente diferente em pouco menos de 24 horas. Barcelona vive momentos de tensão política e social nos últimos dias. Há cartazes de apelo à calma e à negociação, mas, do outro lado, existe uma cidade em polvorosa que não quer dar tréguas.

Durante a luz do dia, na segunda-feira, os defensores de uma Espanha unida juntam-se à porta da sede da Unidade de Intervenção Policial para manifestar o seu apoio. Quando começa a anoitecer parece reinar a anarquia nas ruas da capital da Catalunha: as autoridades são atingidas com balões cheios de tinta, bolos e (quase) tudo o que venha à mão. Já não há carros ou caixotes do lixo a arder como no início dos protestos.

Pablo Casado, presidente do Partido Popular (PP), foi impedido de entrar na sede da polícia em Barcelona. Foi recebido por manifestantes pró Espanha com aplausos, enquanto cumprimentava e saudava alguns agentes da autoridade.

Do outro lado da barricada, o presidente do governo regional da Catalunha pede que o Governo espanhol dialogue com os independentistas. Quim Torra quer um "diálogo sem condições" com o primeiro-ministro, Pedro Sánchez e pede também investigação ao alegado excesso da carga policial.

Outros Artigos Recomendados