Desconfinamento

Giuseppe Conte envia mensagem de esperança aos italianos

Giuseppe Conte envia mensagem de esperança aos italianos

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, endereçou uma mensagem de esperança aos italianos, no momento em que o país avança para mais uma fase de alívio às restrições, devido à pandemia de covid-19.

"Merecemos sorrir, ser alegres, depois de semanas de grande sacrifício", disse Conte, esta quarta-feira.

O primeiro-ministro italiano também referiu que agora é a hora de o país aprovar reformas económicas. Com mais de 33.600 mortes e quase 234 mil casos desde o início do surto de coronavírus, Itália tem sido um dos países mais atingidos pela pandemia.

Apenas os EUA e o Reino Unido registaram um número maior de mortos. Os comentários de Conte foram partilhados no mesmo dia em que o país entrou numa nova fase de alívio das restrições, sendo agora permitidas viagens domésticas entre regiões. As fronteiras internacionais também foram abertas.

"Esta crise deve ser uma oportunidade para superar problemas estruturais e redesenhar o país", afirmou Giuseppe Conte. "Temos que lidar com a emergência económica e social", acrescentou o primeiro-ministro italiano, sublinhando que o governo está a trabalhar para acelerar os subsídios sociais e prometeu "uma séria reforma tributária".

Conte continuou pedindo cautela, lembrando que ainda estamos no meio de uma pandemia. "As únicas medidas efetivas [contra o vírus] são o distanciamento físico e o uso, se necessário, de máscaras. Abandonar essas precauções será seriamente imprudente", observou.

Na véspera do levantamento das restrições, o presidente de Itália, Sergio Mattarella, também havia alertado que a ameaça representada pelo coronavírus não havia terminado. "A crise não acabou e as instituições e os cidadãos ainda terão que enfrentar as suas consequências", disse.

O que os italianos podem fazer agora?

As viagens domésticas foram proibidas quando Itália entrou em quarentena no início de março, com apenas um pequeno número de exceções. O turismo também foi proibido e os cidadãos que entravam em Itália enfrentaram uma quarentena de 14 dias. Com estas mudanças, os italianos podem, agora, deslocar-se entre regiões.

Também são permitidas viagens de e para outros países europeus - dependendo das regras do país de destino. Lojas, cafés e restaurantes já abriram portas novamente e locais turísticos como a Torre Inclinada de Pisa e o Coliseu, em Roma, começaram a receber turistas nos últimos dias.