Governo

Cazaquistão diz que a situação está estabilizada em todas as regiões

Cazaquistão diz que a situação está estabilizada em todas as regiões

O Governo cazaque considera estabilizada a situação em todas as regiões da república centro-asiática, onde os detidos nos protestos e distúrbios dos últimos dias já ascendem a quase 6.000, muitos dos quais estrangeiros.

Durante uma reunião do gabinete de crise hoje, o Presidente, Kasim-Yomart Tokáyev, foi informado de que "em todas as regiões a situação estabilizou".

"As forças de segurança libertaram todos os edifícios administrativos e restabeleceu-se o trabalho dos serviços públicos e outros sistemas básicos", informou a Presidência, em comunicado.

Tokáyev sublinhou que os órgãos de segurança do Estado tomarão as medidas necessárias para o pleno restabelecimento da ordem e da segurança no país.

Determinou também a criação de uma comissão constitucional para liquidar as consequências dos distúrbios, o que inclui a reconstrução de edifícios públicos e outras instalações fundamentais para o funcionamento das cidades afetadas.

O principal foco de resistência continua a ser a antiga capital, Almaty, onde ainda se ouvem disparos e em cujos arredores têm lugar confrontos esporádicos entre a polícia e grupos de homens armados.

"Os guerrilheiros continuam a oferecer resistência armada. Há sinais de estabilização, mas também há focos de resistência", disse Erzhan Babakumarov, autarca da cidade, à televisão "Jabar 24".

PUB

Segundo o responsável municipal, a noite passada foi "relativamente tranquila", pelo que já começaram os trabalhos de reparação do mobiliário urbano e dos mercados.

Mas a operação, descrita como antiterrorista, continua na cidade, onde foram detidas cerca de 850 pessoas por atos terroristas, pilhagem e outros delitos.

Entretanto, o contingente militar russo completou hoje o seu destacamento em território cazaque, onde realizará trabalhos de pacificação, o que inclui a vigilância de instalações estratégicas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG