Pandemia

Grécia reforça medidas contra a covid-19 pela segunda vez em três dias

Grécia reforça medidas contra a covid-19 pela segunda vez em três dias

A Grécia anunciou esta segunda-feira um novo reforço de medidas para impedir a propagação da covid-19, depois de ter ultrapassado 100 novos casos diários no sábado, o que acontece pela primeira vez desde meados de abril.

Depois de já ter endurecido as medidas na passada sexta-feira tornando obrigatório o uso de máscara em todos os espaços fechados, o Governo grego anunciou esta segunda-feira que, até 18 de agosto, essa obrigatoriedade estende-se também aos convés ao ar livre dos "ferrys".

A medida foi anunciada pelo porta-voz do Governo, Stelios Petsas, apenas um dia depois do Ministério da Política Marítima ter decidido aumentar a capacidade de passageiros dos "ferrys" de 65% para 85%.

Outra das medidas anunciadas é a ampliação, até 18 de agosto, da proibição de regressar à Grécia dos trabalhadores sazonais agrícolas - a maioria provenientes dos países dos Balcãs - que saiam do país.

Além disso, a Grécia vai manter os aeroportos fechados para voos da Turquia, Albânia e Macedónia até 15 de agosto.

Uma das maiores preocupações do Governo grego é o fim de semana de 15 de agosto quando, além de se realizar uma importante operação em todo o país, dezenas de milhares de pessoas deslocam-se todos os anos em peregrinação a várias ilhas Cíclades, especialmente para Tenos, em comemoração do Dia da Assunção da Virgem Maria.

O Governo intensificou os controlos em todo o país para garantir o cumprimento do distanciamento social e uso de máscaras. Durante o fim de semana realizaram-se 6610 controlos e foram impostas cerca de 500 multas.

Durante esses dias, a Grécia registou 110 casos de contágio no sábado e 75 no domingo.

Cinco desses casos, todos assintomáticos, pertencem às seleções nacionais masculinas e femininas de pólo aquático e foram detetados durante testes de rotina.

Embora a taxa de contágio na Grécia continue bem abaixo de outros países europeus, esse aumento nos casos diários têm preocupado as autoridades que temem que o relaxamento de medidas de distanciamento e do uso de máscara provoquem uma segunda vaga pandémica.

Desde que a Grécia registou o primeiro caso de covid-19, há cinco meses, o país registou 4662 infeções e 208 mortes.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 689 mil mortos e infetou mais de 18,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Outras Notícias