Aviação

Grupo de 70 turistas vomita e causa estragos durante voo da Ryanair

Grupo de 70 turistas vomita e causa estragos durante voo da Ryanair

Cerca de 70 pessoas ignoraram a tripulação, gritaram e vomitaram nos corredores durante um voo da Ryanair, que durou três horas. Tendo em conta a situação, filmada por um casal que se encontrava a bordo da aeronave, a tripulação viu-se obrigada a chamar a polícia.

Um grupo de turistas embriagados causou estragos no voo de Manchester para Zadar, na Croácia, onde dezenas de turistas iam para o festival Hard Island. De acordo com o jornal "The Mirror", a situação aconteceu no passado sábado, dia 5 de julho, e foi presenciada e filmada por um casal que se encontrava a bordo do avião.

Aneta Zukow, de 24 anos, e o namorado, Piotr Nesan, de 32 anos, estavam no voo de Manchester para a Croácia, com dezenas de turistas que iam para o festival na praia Zrce. Segundo disse Aneta, as dezenas de passageiros que iam para o festival ignoraram o sinal para colocar o cinto de segurança e estavam a gritar durante a demonstração de segurança da companhia aérea.

Tendo em conta a situação, a tripulação viu-se obrigada a chamar a polícia à chegada à Croácia. Confirmando que três homens foram detidos, por não terem obedecido à tripulação e terem causado distúrbios, a passageira disse que estar no avião era como estar "numa discoteca sem música".

Aneta recorda que estar naquele voo foi "como estar numa selva com animais selvagens". Este foi "o pior voo" da sua vida. "Foi o inferno na terra. Foi horrível", disse a jovem. Ao relatar esta experiência, Aneta disse ainda que o grupo parecia já estar embriagado antes de entrar no avião. Apesar disso, os turistas foram na mesma autorizados a entrar no voo, que descolou com uma hora de atraso, pelas dificuldades em controlar o grupo.

Um porta-voz da transportadora aérea referiu que "a segurança e o conforto dos clientes, tripulação e aviões é a prioridade número um" e acrescentou que agora a situação era uma questão a ser resolvida pelas autoridades locais.