Mundo

Grupo talibã reivindicou ataque que provocou pelo menos 63 mortos

Grupo talibã reivindicou ataque que provocou pelo menos 63 mortos

O grupo talibã Jamaat ul Ahrar reivindicou o atentado suicida de hoje, num parque na cidade paquistanesa de Lahore, que provocou pelo menos 63 mortos e 290 feridos, referindo que o objetivo eram os cristãos que celebravam a Páscoa.

"Assumimos a responsabilidade do ataque contra os cristãos que celebravam a Páscoa", afirmou o porta-voz do grupo islamita Ehansullah Ehsan, ao diário paquistanês The Expresse Tribune, citado pela agência EFE.

A organização terrorista indicou que este atentado faz parte de uma série de operações batizadas "Saut-ul-Raad" (a voz do trono), que continuarão ao longo de 2016.

"Estávamos à espera desta ocasião. Queremos dizer ao governante PML-N [a Liga Muçulmana] e ao primeiro-ministro que desembarcámos em Punjab e que conseguimos", afirmou o porta-voz numa conversa telefónica com o The Express Tribune.

Pelo menos 63 pessoas morreram e outras 290 ficaram feridas, incluindo mulheres e crianças, no atentado suicida que atingiu hoje o parque público de Gulshan-e-Iqbal, um parque com uma grande extensão de terreno, com uma zona de atividades para crianças, que é muito frequentado por famílias.