Mundo

Guillermo Fariñas inicia nova greve de fome

Guillermo Fariñas inicia nova greve de fome

O dissidente cubano Guillermo Fariñas iniciou, sexta-feira, uma nova greve de fome para exigir justiça pela morte de Juan Soto, que segundo os dissidentes morreu na sequência de uma agressão policial.

Fariñas disse, em entrevista à agência Efe, que iniciou uma greve de fome e sede até que o governo de Raul Castro "julgue os autores diretos do homicídio" de Soto Garcia.

O dissidente Juan Soto, de 46 anos, faleceu no dia 08 de maio após, segundo a oposição cubana, uma agressão policial, ocorrida dois dias antes.

Contudo, essa versão é negada pelo governo cubano e pelos próprios familiares de Juan Soto, que dizem que o dissidente morreu devido a uma pancreatite aguda.