Escócia

Histórica Pedra da Coroação vai ser transferida da Escócia para Londres

Histórica Pedra da Coroação vai ser transferida da Escócia para Londres

O assento histórico da coroa escocesa vai ser transferida para Londres para a coroação de Carlos III, 26 anos depois de ter sido levada para a Escócia.

O icónico bloco de arenito foi usado como assento para coroar antigos reis da Escócia durante vários séculos antes de ser colocado num novo trono na Abadia de Westminster no final dos anos 1200. Foi notoriamente recuperado por quatro estudantes escoceses cerca de 700 anos depois e esteve presente na coroação de Isabel II em 1953.

Agora, o assento vai regressar a Londres para a coroação de Carlos III, cuja data ainda não foi confirmada.

PUB

A equipa do HES [Historic Environment Scotland] vai transferir a Pedra da Coroação para a Abadia de Westminster antes da coroação e depois devolver-la-á à Escócia", confirmou uma porta-voz do HES, que administra vários locais históricos em toda a Escócia, incluindo o Castelo de Edimburgo, onde a pedra está entre os objetos exibidos na Sala da Coroa.

Segundo o site do HES, "a pedra só deixará a Escócia novamente para uma coroação na Abadia de Westminster".

Símbolo histórico da monarquia na Escócia

A Pedra da Coroação, que é descrita como um arenito amarelo rosado de granulação grossa, é vista como um símbolo histórico da monarquia da Escócia e foi usada na tomada de posse de reis escoceses durante séculos.

Em 1296, o então rei da Inglaterra, Eduardo I, retirou-a à Escócia, tendo sido colocada num novo trono na Abadia de Westminster, em Londres. Só foi devolvida à Escócia no Dia de Santo André em novembro de 1996, 46 anos depois de os estudantes terem repatriado o artefacto, guardando-o no altar-mor da Abadia de Arbroath.

Em novembro de 2020, a primeiro-ministro escocesa Nicola Sturgeon anunciou planos para realocar a pedra para Perth.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG