Mundo

Homem que se barricou em clínica matou três pessoas

Homem que se barricou em clínica matou três pessoas

Três pessoas morreram e nove ficaram feridas quando um homem abriu fogo numa clínica de planeamento familiar em Colorado, EUA, num impasse que durou cinco horas até o agressor se render.

Um agente policial está entre os mortos. Os feridos, quatro civis e cinco polícias, estão a receber assistência médica, mas nenhum se encontra em estado grave.

"Quero dizer aos entes queridos das vítimas: o que aconteceu em Colorado Springs é uma terrível, terrível tragédia. Perdemos duas vítimas civis e choramos a perda de um agente muito corajoso", disse o presidente da Câmara, John Suthers.

Antes de ser detido, o autor dos disparos esteve entrincheirado várias horas na clínica.

O agressor, um homem branco com uma espingarda de assalto, manteve uma troca de disparos com os agentes, enquanto eram retiradas do local dezenas de pessoas, informou a porta-voz da polícia local, Catherine Buckley.

O alerta foi emitido a partir das instalações da clínica ao meio-dia de sexta-feira (19 horas em Portugal continental), apesar de se desconhecer se o objetivo do agressor era esse centro onde de praticam abortos, além de numerosos serviços relacionados com a saúde reprodutiva.

A Casa Branca referiu que o presidente Barack Obama foi informado e acompanhou a evolução da situação, juntamente com a assessora principal de Segurança Nacional, Lisa Monaco, e a sua equipa.

Nos Estados Unidos da América, os centros de planeamento familiar, que praticam a interrupção voluntária da gravidez, são particularmente denegridos e frequentemente sujeitos a ameaças ou ataques de opositores radicais do aborto.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG