Religião

Homem detido na Tanzânia por ter rasgado Alcorão

Homem detido na Tanzânia por ter rasgado Alcorão

As autoridades tanzanianas detiveram esta sexta-feira um funcionário acusado de ter rasgado e espezinhado um exemplar do Alcorão, o principal livro religioso do Islão.

O homem de 30 anos, Daniel Maleki, trabalha num departamento comercial do distrito de Kilosa, na região central de Morogoro.

"Foi visto na quinta-feira a rasgar e queimar o livro sagrado muçulmano, um ato que incomodou os muçulmanos e outras testemunhas que decidiram alertar a polícia", indicou o comandante da polícia da região, Wilbrooad Mutafungwa.

O mesmo responsável alegou que a polícia deteve o homem "para prevenir eventuais problemas", enquanto o ministro Selemani Jafo indicou que Maleki foi suspenso e aberto um inquérito.

"Felizmente, os tanzanianos respeitam as suas diferenças religiosas", declarou o ministro.

Em outubro de 2012, na capital económica do país, Dar Es Salaam, muçulmanos incendiaram igrejas depois de um rapaz ter urinado num Alcorão, um incidente marcante na sociedade tanzaniana que acabou com a detenção de dezenas de pessoas.