Gripe das aves

Hong Kong proíbe importação de frango de Santarém

Hong Kong proíbe importação de frango de Santarém

Hong Kong proibiu, na terça-feira, a importação de carne de frango e derivados, incluindo ovos, do distrito português de Santarém, após a deteção de casos de gripe aviária.

Num comunicado, o Centro para a Segurança Alimentar da região chinesa sublinha que a decisão foi tomada "para proteger a saúde pública", após receber uma notificação da Organização Mundial de Saúde Animal. Hong Kong suspendeu ainda a importação de frango de partes do Reino Unido e da Polónia, também devido a surtos da gripe aviária do subtipo H5N1.

A cidade já tinha suspendido a importação de frango do distrito de Leiria a 28 de dezembro, devido a um surto de gripe aviária detetado numa exploração de perus em Óbidos.

Hong Kong não importou carne de frango ou ovos de Portugal nos primeiros nove meses de 2021, lê-se na mesma nota.

O Centro para a Segurança Alimentar de Hong Kong disse que já contactou as autoridades portuguesas e que irá acompanhar a situação.

A Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) anunciou que foi detetado um novo foco de gripe das aves em Portugal, numa exploração de galinhas e patos em Santiago do Cacém, distrito de Setúbal. Segundo um edital da DGAV publicado na terça-feira, são quatro os focos de gripe aviária detetados em Portugal. O último foco, confirmado esta segunda-feira, diz respeito, então, a uma exploração caseira de galinhas e patos no concelho de Santiago do Cacém. Em causa, estão 60 aves.

No dia 31 de dezembro, já tinha sido confirmado um foco de gripe das aves numa exploração de Perus, em Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, distrito de Santarém.

PUB

A gripe aviária foi detetada em Portugal no dia 2 de dezembro, numa exploração caseira de galinhas, patos, gansos e perus, em Palmela (Setúbal). Os focos de infeção abrangem agora 24.239 aves.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG