Alexei Navalny

Hospital alemão que trata opositor de Putin diz que ele foi envenenado

Hospital alemão que trata opositor de Putin diz que ele foi envenenado

O hospital Charité, em Berlim, na Alemanha, para onde foi transferido Alexei Navalny, disse esta segunda-feira em comunicado que os primeiros testes feitos ao opositor de Vladimir Putin apontam que ele foi envenenado.

Alexei Navalny está em coma induzido nos cuidados intensivos. Apesar do estado de saúde crítico, o hospital informou que o político russo não corre perigo de vida.

Mas os médicos do hospital Charité encontraram "inibidores de colinesterase", que segundo a Agência para o Registo de Substâncias Tóxicas e Doenças, tem produtos químicos cujo efeito é "bloquear a degradação normal do neurotransmissor, a acetilcolina". A acetilcolina é um neurotransmissor presente no sistema nervoso central com ligação ao cérebro e aos músculos.

A colinesterase está presente em vários medicamentos, mas também em pesticidas. O hospital ainda não consegue precisar em que momento Navalny consumiu e esteve exposto a esta substância. O advogado russo de 44 anos está a receber proteção especial das autoridades alemãs.

Também esta segunda-feira, o governo alemão, através de um porta-voz, disse que a hipótese mais provável era Navalny ter sido envenenado. "A suspeita não é que Navalny se tenha envenenado a si próprio, mas que alguém o tenha envenenado, suspeita que o Governo alemão leva muito a sério", afirmou.

O opositor de Vladimir Putin (sem filiação política) foi transferido para a Alemanha este sábado, depois de estar internado na Sibéria. Navalny sentiu-se mal, na passada quinta-feira, a bordo de um avião de regresso a Moscovo, na Rússia, depois de ter bebido um chá no aeroporto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG