Mundo

Huawei pode vender produtos por mais 90 dias nos Estados Unidos

Huawei pode vender produtos por mais 90 dias nos Estados Unidos

Os Estados Unidos decidiram alargar por mais três meses a autorização para as empresas norte-americanas venderem equipamentos ao grupo de telecomunicações chinês Huawei, indicou esta segunda-feira o departamento do Comércio.

Este foi o terceiro adiamento concedido desde maio, quando a administração norte-americana decidiu colocar a Huawei numa 'lista negra' de entidades proibidas de fazerem negócios com empresas dos Estados Unidos, alegando motivos de "segurança nacional" e acusando o grupo de trabalhar com as autoridades de Pequim.

Pouco depois de ser anunciada a decisão inicial de Washington, foi indicado que só entraria em vigor 90 dias depois, prazo que em agosto foi renovado, o mesmo acontecendo agora com o novo prazo para negócios a manter-se até 16 de fevereiro de 2020.

"O Departamento do Comércio vai continuar a vigiar de perto as exportações de tecnologia mais sensível para garantir que as nossas inovações não são exploradas pelos que ameaçam a segurança nacional", refere o secretário do Comércio, Wilbur Ross, citado no comunicado que anuncia o prolongamento desta licença temporária.