Mundo

Terceiro suspeito do ataque ao aeroporto é um jornalista de Bruxelas

Terceiro suspeito do ataque ao aeroporto é um jornalista de Bruxelas

A Procuradoria belga identificou o terceiro suspeito de participar no ataque ao aeroporto de Zaventem, em Bruxelas. O homem de chapéu preto e casaco branco foi detido numa operação policial, sexta-feira.

Fayçal Cheffou foi identificado como o terceiro presumível terrorista do ataque ao aeroporto de Zaventem, na Bélgica.

É o homem de casaco branco e chapéu preto que aparece na imagem das câmaras de vigilância ao lado dos dois bombistas suicidas, IBrahim El Bakraoui e Najim Laachraoui.

Fayçal Cheffou foi identificado pelo motorista de táxi que transportou o grupo terrorista ao aeroporto na terça-feira de manhã, e que o terá reconhecido numa fotografia, segundo o jornal "Le Soir".

Fayçal Cheffou é um jornalista independente que cobre temas sobre atualidade muçulmana. Natural de Bruxelas, relatou, em 2014, uma situação de tensão com detidos muçulmanos, sem comida após o Ramadão.

"No âmbito da investigação aberta após os atentados no aeroporto de Bruxelas e no metro de Maelbeek, um juiz de instrução emitiu um mandado de detenção contra Fayçal C.", informou a procuradoria belga.

"Nas buscas realizadas na habitação de Fayçal não foram encontradas armas ou explosivos", acrescenta a Procuradoria belga.

Três explosões foram registadas na terça-feira em Bruxelas: duas no aeroporto internacional de Zaventem e uma na estação de metro de Maelbeek, junto às instituições europeias, no centro da capital belga. Pelo menos 31 pessoas morreram e outras 300 ficaram feridas nos ataques na capital belga, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI).