Espanha

Imigrantes em fuga após grávida fingir parto e obrigar a aterragem de emergência em Barcelona

Imigrantes em fuga após grávida fingir parto e obrigar a aterragem de emergência em Barcelona

Um avião com destino a Istambul foi obrigado a fazer uma aterragem de emergência no Aeroporto de Barcelona, após uma grávida fingir que estava a entrar em trabalho de parto. O objetivo do esquema era permitir que 28 imigrantes escapassem do avião e entrassem ilegalmente em território espanhol. 14 pessoas foram detidas e outras 14 continuam em fuga.

Por volta das 4.30 horas da madrugada (3.30 horas em Portugal Continental), um avião com 228 passageiros, que completava a rota Casablanca-Istambul, fez uma aterragem não programada no Aeroporto de Barcelona devido a uma emergência médica. A bordo estava uma mulher grávida que fingiu que as águas tinham rebentado e que iria entrar em trabalho de parto.

Após o pedido da tripulação para aterrar, o aeroporto ativou o protocolo para estas situações e enviou duas patrulhas da Guardia Civil, uma da Polícia Nacional e os serviços médicos para a pista para atenderem à emergência. No momento do desembarque da grávida, um grupo de 27 imigrantes saiu do avião e fugiu. As autoridades intercetaram 14 imigrantes, incluindo a mulher grávida que fazia parte do esquema, e os restantes conseguiram escapar, refere o jornal espanhol "El Mundo".

PUB

A mulher foi observada no hospital de Barcelona Sant Joan de Déu, onde os médicos concluíram que não havia indícios de que estaria em trabalho de parto. Por isso, as autoridades prenderam-na pelo crime de desordem pública.

Cinco dos detidos regressaram ao avião voluntariamente, após a permissão da tripulação. Já os oito detidos foram submetidos a um processo de regresso ao país de origem. Os restantes imigrantes continuam em fuga.

Esta não é a primeira vez que esta técnica é usada por imigrantes para tentarem entrar ilegalmente num país.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG