Tensão

Índia admite disparo acidental de míssil em direção ao Paquistão

Índia admite disparo acidental de míssil em direção ao Paquistão

O exército da Índia disparou acidentalmente um míssil em direção ao Paquistão, anunciou esta sexta-feira o Ministério da Defesa, que qualificou a situação de "profundamente lamentável".

"No âmbito de uma manutenção de rotina, um disfuncionamento técnico implicou o disparo acidental do míssil" na quarta-feira e que aterrou "numa zona do Paquistão", explicou o ministério em comunicado, acrescentando: "O facto de não se ter registado a perda de vidas humanas constitui um alívio".

O Ministério da Defesa não indicou qual o tipo de míssil disparado, mas precisou que foi iniciado um inquérito ao mais alto nível.

A Índia, um país maioritariamente hindu, e o Paquistão, país muçulmano, já se envolveram em quatro conflitos desde o final da colonização britânica e a divisão da Índia britânica entre Índia e Paquistão em 1947, quase todos em torno da questão da região da Caxemira, dividida entre os dois países.

Os dois países mantêm uma forte presença militar junto à fronteira comum, com períodos de grande tensão que têm suscitado receios de um confronto nuclear.

Em 2019, os dois países registaram a sua pior escalada militar em décadas, quando Nova Deli assegurou ter bombardeado em março um campo militar em território paquistanês do grupo 'jihadista' Jaish-e-Mohammed (JeM).

Em fevereiro de 2019, este grupo reivindicou o atentado na Caxemira indiana no qual morreram 42 polícias, o pior ataque na região em três décadas.

PUB

A tensão agravou-se após Nova Deli ter decidido revogar em agosto desse ano o estatuto especial de semiautonomia da disputada região da Caxemira indiana.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG