EUA

300 padres do Estado da Pensilvânia serão predadores sexuais

300 padres do Estado da Pensilvânia serão predadores sexuais

O Supremo Tribunal do Estado norte-americano da Pensilvânia publicou, esta terça-feira, um relatório de uma investigação que documenta 300 supostos casos de "sacerdotes predadores" sexuais em seis das suas dioceses, após uma denúncia sobre abusos de menores.

No documento, de 1.356 páginas, refere-se que a maior parte das vítimas foram rapazes, ainda que também existam raparigas, e entre eles adolescentes e muitos pré-adolescentes.

"Alguns foram seduzidos com álcool e pornografia. A alguns fizeram masturbar os seus agressores ou foram manipulados por eles", lê-se no relatório, entre outros pormenores mais sórdidos.

Para a elaboração deste relatório foram ouvidos dezenas de testemunhos e consultadas meio milhão de páginas de documentos internos das dioceses.

Nesse sentido, não é de descartar que o número real de vítimas ascenda a milhares, uma vez que é possível que os registos de alguns menores se tenham perdido ou que a vítima tenha optado por permanecer em silêncio.

ver mais vídeos