Eleições

36,9 milhões de espanhóis já começaram a votar em Espanha

36,9 milhões de espanhóis já começaram a votar em Espanha

As urnas abriram às 9 horas locais (8 horas em Lisboa) em Espanha, onde 36,9 milhões de eleitores irão escolher os 350 deputados e 208 senadores das Cortes Gerais.

Após a constituição das mesas às 8 horas, com a verificação de que estavam todos os membros necessários e a leitura dos manuais, os eleitores começaram a votar uma hora depois.

Até às 20 horas locais (19 horas em Lisboa), os quase 37 milhões espanhóis vão escolher os 350 deputados e 208 senadores das Cortes Gerais, havendo ainda eleições para o parlamento regional na Comunidade Valenciana.

Um executivo estável terá de ser apoiado por mais de metade (175) do total de deputados (350) que vão ser eleitos para o Congresso dos Deputados, a câmara baixa das Cortes Gerais espanholas.

Os 23196 colégios eleitorais permanecerão abertos até 20 horas locais, exceto nas Ilhas Canárias, onde todo o processo se realiza uma hora mais tarde. Assim, nenhum dado será conhecido antes das 21 horas locais.

Para que os cidadãos exerçam o seu direito de voto, foram instaladas 212 mil urnas em 60038 mesas, e 50 mil cabines, segundo agência espanhola Efe.

Dos 36893976 eleitores, 34799999 residem em Espanha e 2093977 no estrangeiro, refere a agência de notícias Efe, adiantando que 1257196 dos eleitores são jovens que podem exercer o direito de voto pela primeira vez.

Também podem exercer o seu direito de voto, pela primeira vez na democracia, 100 mil pessoas com algum tipo de deficiência cognitiva, graças à reforma em outubro 2018 da lei orgânica do regime eleitoral geral.

Para garantir o envio e o tratamento seguros dos resultados eleitorais, evitando ciberataques, o Governo lançou um novo sistema de segurança.

Mais de 92 mil agentes de diferentes forças de segurança foram destacados para assegurar a segurança no ato eleitoral, tendo o Ministério do Interior reforçado também as medidas de combate ao terrorismo com o nível 4 de alerta.

Nas últimas eleições gerais, realizadas em junho de 2016, o PP obteve 33,0% dos votos (137 deputados), o PSOE 22,7% (85), o Unidos Podemos 21,1% (71), o Cidadãos 13,1% (32), havendo ainda uma série de pequenos partidos regionais com menor representação (25).

Segundo dados do Ministério do Interior (Administração Interna) espanhol, haverá mais de 92 mil agentes de diversos corpos de polícia a vigiar o ato eleitoral, assim como o reforço das medidas antiterroristas e um plano especial para impedir os ciberataques.