O Jogo ao Vivo

Austrália

A história do menino de 10 anos que defende um crocodilo de quatro metros

A história do menino de 10 anos que defende um crocodilo de quatro metros

Um rapaz australiano de 10 anos está a encabeçar uma campanha de proteção de um crocodilo que vive numa zona pantanosa da localidade de Miallo, no Estado de Queensland, e que as autoridades locais querem retirar do local.

O caso faz lembrar o retratado por "Free Willy", o filme norte-americano de 1993 que conta a história de Jesse, um menino órfão de 12 anos que faz amizade inseparável com Willy, uma jovem orca que vive num parque temático e que, com a ajuda do parceiro, consegue regressar ao oceano. A obra de Simon Wincer pode assemelhar-se à história de Elroy Woods, de 10 anos, que está a protagonizar, na Austrália, uma campanha em defesa da vida selvagem

No caso de Elroy, no entanto, o animal protegido não é uma orca, é um crocodilo de quatro metros - um exemplar adulto da espécie "Crocodylus porosus". Howard, como é conhecido, vive numa zona pantanosa perto do mar em Miallo, no nordeste de Queensland, Austrália.

Tanto quanto se sabe, Howard não causou incidentes com pessoas, mas as autoridades locais consideram-no perigoso e decidiram montar armadilhas para apanhá-lo e mandá-lo presumivelmente para uma área remota ou para um jardim zoológico. Diante da ameaça de que Howard possa acabar "exilado" ou trancado entre grades, Elroy Woods tornou-se numa figura de campanha pela defesa do réptil.

Elroy chegou mesmo a assinar uma carta enviada à responsável pelo gabinete do Meio Ambiente de Queensland, Leeanne Enoch, em que pedia a manutenção de Howard no seu habitat natural.

E, durante as últimas semanas, as autoridades de Queensland registaram centenas de queixas de cidadãos, ao lado de Elroy, a criticar a instalação de armadilhas. Entre os autores das cartas e emails que chegaram a quem de direito, estão vários clientes de um negócio local de cruzeiros de observação de crocodilos, disse David White, proprietário da empresa.

A ação protecionista saltou as fronteiras locais e o jardim zoológico de Queensland, dirigido pela viúva do famoso caçador de crocodilos Steve Irwin, ofereceu a sua colaboração. Através do Twitter, o parque animal indicou que a instituição se sente "muito orgulhosa" dos esforços de Elroy para proteger Howard, lembrando que os predadores do topo da cadeia alimentar são "os mais importantes em qualquer ecossistema".

No entanto, o governo de Queensland indicou que a armadilha para capturar Howard permanecerá no local e garantiu que o animal não será abatido quando for capturado. É preciso encontrar um equilíbrio "entre a necessidade de proteger a segurança pública e a necessidade de conservar as populações de crocodilos na natureza", justificou um funcionário do gabinete do Meio Ambiente.