O Jogo ao Vivo

EUA

A imagem de hoje. Um menino com leucemia, a irmã e o gesto

A imagem de hoje. Um menino com leucemia, a irmã e o gesto

Uma imagem emocional que captura um momento que tem tanto de terrível como de terno está a correr o Mundo como símbolo de cumplicidade entre irmãos.

Os protagonistas da fotografia são Beckett, de quatro anos, doente de leucemia linfoblástica aguda, e a irmã, de cinco, que o consola na casa de banho, enquanto o pequeno, diagnosticado em abril de 2018, no Texas, EUA, sofre os efeitos secundários da quimioterapia.

Na página de Facebook que a família do menino abriu para partilhar o seu calvário e recolher fundos,"Beckett Strong", foi publicada, no início do mês, uma mensagem que, esta quarta-feira, tem corrido a imprensa internacional por ser uma espécie de homenagem à irmã de Beckett, que tem acompanhado o irmão em todo o processo de tratamento.

"Ela viu como uma dúzia de médicos põe uma máscara sobre a cara do irmão, como o picam com agulhas e bombeiam com medicamentos pelo corpo, tudo enquanto ele está ali, impotente. Neste momento [retratado na imagem], não entendia muito bem o que é que se estava a passar. Tudo o que sabia era que alguma coisa de mal estava a acontecer com o irmão, o seu melhor amigo", pode ler-se.

A publicação, feita pelos pais de Beckett, descreve que a indisposição do filho aconteceu depois de uma alta hospitalar e explica o motivo pelo qual decidiram envolver a filha no processo: "Por que levamos a irmã dele connosco? Por que viu ela tudo isto, com uma idade tão tenra? As crianças precisam de apoio e união, não devem ser distanciadas porque estão doentes."

A rotina de um passou a ser também, de certa forma, a rotina de outro. "Vómito entre sessões de quimioterapia. Acordar para vomitar. Esfregar as costas do irmão e acompanhá-lo quando está doente. Isto é o cancro infantil", lê-se na mensagem, publicada no dia 3 de setembro e partilhada mais de 35 mil vezes, que procura demonstrar que o cancro não afeta só o doente.

"Uma coisa que não nos dizem sobre o cancro infantil é que afeta toda a família. Ouve-se sempre falar de dificuldades financeiras e médicas, mas quem é que fala sobre as dificuldades enfrentadas pelas outras crianças da família? "