Mundo

Advogado de réu do "mensalão" diz que Lula da Silva ordenou esquema

Advogado de réu do "mensalão" diz que Lula da Silva ordenou esquema

O advogado Luiz Francisco Barbosa, que defende um dos réus do "mensalão", o ex-deputado federal Roberto Jefferson, afirmou hoje em tribunal que o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva era o mandante do esquema de corrupção.

"O ex-Presidente Lula não só sabia como ordenou o encadeamento de tudo isso que essa ação penal escrutina", afirmou Barbosa aos magistrados do Supremo Tribunal Federal brasileiro.

De acordo com a acusação do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, o "mensalão" envolve um esquema de corrupção que incluía o pagamento de uma quantia fixa mensal a deputados da base aliada do governo de Lula da Silva, em troca de apoio político.

Estão entre os 38 réus, no julgamente iniciado a 2 de agosto, políticos ligados à direção do Partido dos Trabalhadores, o mesmo de Lula e da atual Presidente Dilma Rousseff, como o ex-ministro José Dirceu e o ex-presidente do partido José Genoíno.

Lula da Silva garantiu sempre desconhecer o esquema.

Barbosa afirmou que o ex-Presidente não era "um pateta" nem "deficiente" para não ter conhecimento das ações, e criticou o procurador-geral por não ter incluído Lula da Silva entre os réus.

O ex-deputado Roberto Jefferson, cliente de Barbosa, foi quem revelou o suposto esquema de compra de votos ao Congresso, em 2005, numa entrevista ao jornal "Folha de São Paulo", em que apontou Dirceu como o mandante dos atos ilícitos.

Na altura, Jefferson afirmou ter alertado o ex-Presidente Lula da Silva sobre o caso, pois ele não estaria envolvido.

Devido à sua suposta participação no esquema, o político responde pelos crimes de corrupção ativa e branqueamento de capitais.