O Jogo ao Vivo

Itália

Ainda há "10 a 20 desaparecidos" nos destroços da ponte de Génova

Ainda há "10 a 20 desaparecidos" nos destroços da ponte de Génova

Os bombeiros trabalharam pela terceira noite consecutiva à procura de sobreviventes nos destroços do viaduto Morandi, que caiu em Génova, na terça-feira. Sem novidades.

"Continuamos com a demolição e remoção de partes do viaduto colapsado em busca por desaparecidos", anunciaram os bombeiros italianos, num balanço feito às 8.30 horas da manhã desta sexta-feira (7.30 em Portugal continental).

A esperança é pouca, três dias e três noites depois da fatídica manhã de terça-feira, mas há ainda gente entre os escombros. "Acreditamos que possa haver ainda entre 20 a 30 desaparecidos", admitiu o Procurador-Geral de Génova, Francesco Cozzi, corrigindo o número de mortos confirmados de 39 para 38.

Não é claro, ainda, quantas viaturas estão ainda submersas na amálgama de ferro e betão que ruiu do viaduto Morandi. "Entre outras coisas, estamos a avaliar as imagens das câmaras de videovigilância localizadas na ponte para ter uma ideia mais precisa sobre o número de carros e camiões que foram apanhados no colapso para ter uma ideia melhor de quantas pessoas estão desaparecidas", explicou Cozzi.

"Em face de tamanha tragédia", o Procurador-geral de Génova não quer ouvir falar em limites ou normas aos gastos na investigação ao acidente, que já adiantou pode configurar os crimes de homicídio negligente, entre outros.

A queda do viaduto, situado numa zona urbana, provocou danos em algumas casas e motivou a evacuação das habitações mais próximas. Génova lida, ainda, com 600 desalojados.

ver mais vídeos