Alemanha

Angela Merkel descarta candidatar-se a qualquer cargo na Europa depois de 2021

Angela Merkel descarta candidatar-se a qualquer cargo na Europa depois de 2021

A chanceler alemã, Angela Merkel, descartou, na quinta-feira, candidatar-se a qualquer cargo na política europeia quando finalizar o seu mandato, em 2021.

"Continua vigente o que disse em relação à minha despedida da presidência do partido e sobre a minha decisão de não voltar a candidatar-me em 2021, mas também não estarei disponível para nenhum outro cargo político, seja onde for, incluindo na Europa", garantiu Merkel, numa conferência de imprensa hoje realizada em conjunto com o primeiro-ministro holandês, Mark Rutte.

A própria chanceler tinha alimentado especulações sobre o seu eventual futuro na política europeia quando, em declarações ao diário alemão Süddeutsche Zeitung, falou sobre o seu sentido de responsabilidade na Europa.

"Há muita gente preocupada com a Europa, e eu também. Isso gera em mim um sentimento mais pronunciado de responsabilidade em ocupar-me, juntamente com outras pessoas, do destino desta Europa", disse na entrevista, publicada hoje pelo jornal.

Na conferência de imprensa, Merkel adiantou que tinha concedido essa entrevista na qualidade de chanceler da Alemanha e acrescentou que, como tal, parece-lhe correto esforçar-se mais, sobretudo face à polarização e à situação que se vive no continente.

Nas declarações ao Süddeutsche Zeitung, dadas também a outros cinco órgãos de comunicação social europeus, a chanceler assinalou que as eleições europeias de 26 de maio são "de grande importância, são umas eleições especiais".

"A minha decisão de renunciar à presidência do partido está diretamente relacionada com a minha decisão de não fazer mais política depois de 2021", afirmou.

No final de outubro do ano passado, Merkel anunciou que não voltará a candidatar-se à liderança da CDU, partido a que preside desde 2000, nem concorrerá ao cargo de chanceler uma vez terminada a legislatura, em 2021.