Mundo

Assassina em série britânica confessa crimes

Assassina em série britânica confessa crimes

Uma alegada assassina em série britânica confessou, esta segunda-feira, ter matado três homens e atirado os seus cadáveres para dentro de valas, uma admissão que surpreendeu o tribunal e o seu advogado de defesa.

Joanna Dennehy, de 30 anos, admitiu a autoria das mortes, levando o seu advogado, Nigel Lickley, a dizer ao tribunal que não era aquilo que estava à espera de ouvir da sua cliente, que se tinha declarado inocente.

"Confessei que era culpada e acabou", afirmou Joanna Dennehy perante o juiz do Tribunal Central Criminal.

Habitante de Petersborough, no leste de Inglaterra, Joanna Dennehy afirmou ainda que tentou assassinar outros dois homens.

Os corpos de Kevin Lee, de 48 anos, Lukasz Slaboszewski, de 31 e John Chapman, 56 anos, foram encontrados cobertos de facadas em valas nos arredores de Petersborough.

A polícia lançou uma vasta operação de busca pela suspeita, aconselhando as pessoas a não a abordarem e apontando como marca distintiva a tatuagem de uma estrela verde que Joanna Dennehy ostenta na face, por baixo do olho direito.