Paquistão

Atentado fez 11 mortos em dia de eleições no Paquistão

Atentado fez 11 mortos em dia de eleições no Paquistão

Pelo menos 11 pessoas morreram e 36 ficaram feridas, este sábado, em Karachi, sul do Paquistão, num atentado reivindicado pelos talibãs contra um candidato às eleições legislativas que estão a decorrer.

Este atentado, que pretendia atingir um candidato laico do Partido Nacional Awami, foi o primeiro registado neste dia de eleições para o qual os talibãs anunciaram diversos ataques por discordarem com a realização do escrutínio, que consideram "não islâmico" e organizado por "infiéis".

Posteriormente, pelo menos oito pessoas ficaram feridas num outro atentado em Peshawar, noroeste do Paquistão.

Mais de 600 mil agentes da segurança foram destacados em todo o país e cerca de metade das cerca de 70 mil assembleias de voto foram declaradas em risco de ataque.

Pelo menos 130 pessoas morreram em ataques desde o início da campanha eleitoral em meados de abril.

A votação começou às 8.00 horas locais (3.00 horas em Portugal continental) e termina às 17.00 horas.

Mais de 86 milhões de paquistaneses votam hoje para eleger os 342 deputados da assembleia nacional e os representantes nas quatro assembleias regionais. O partido vencedor das eleições será encarregado de formar governo.

Estas eleições são consideradas históricas porque vão permitir a passagem de um governo de civis para outro depois de ter terminado um mandato completo de cinco anos, uma estreia neste país criado em 1947 e com uma história repleta de golpes de Estado.

Imobusiness