Insólito

Ativistas vegan fazem churrasco de "cão" para chocar pessoas na rua

Ativistas vegan fazem churrasco de "cão" para chocar pessoas na rua

"Se não comes um cão, por que comes um cordeiro? Torna-te vegan". Esta foi a mensagem transmitida por um grupo de ativistas da organização PETA ("Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais") numa ação realizada nas ruas de Sydney, na Austrália, em que simulavam um churrasco com um cão morto.

"Se consideras estas imagens perturbadoras, mas comes carne, pensa na tua perceção", lê-se na descrição das fotos partilhadas nas redes sociais da organização. Apesar de o "cão" ser um boneco e não um animal real, os ativistas foram acusados ​​de "aterrorizar" as crianças com aquela ação no meio de uma rua muito movimentada.

Os ativistas argumentam que outros animais igualmente sensíveis e inteligentes são forçados a suportar o sofrimento quando são procriados, criados e mortos para a indústria da carne.

Em comunicado, a organização de defesa dos direitos dos animais disse: "Qualquer um que sinta repulsa pela perspetiva de comer carne de cão deve questionar a incongruência da sua compaixão em relação a outros animais".

E continua: "Isso é chamado de especismo - uma forma de discriminação baseada em espécies - e, como todas as formas de discriminação, não pode ser justificada. Como seres humanos, instintivamente sentimos compaixão e empatia pelos animais, mas somos ensinados que não há problema em escravizar e comer alguns deles, sem pensar duas vezes que eles são também indivíduos".

A ação foi realizada no Pitt Street Mall, no centro de Sydney, numa altura em que milhões de australianos preparam um grande churrasco para celebrar as festividades anuais do Dia da Austrália, este sábado.

A organização PETA espera que as pessoas reconsiderem o que cozinham este ano, depois de mostrar um chef a grelhar um animal doméstico ao lado de alguns vegetais.